Category: Falando Sério


Efeitos Sonoros de Jurassic Park

Jurassic Park, ou Parque dos Dinossauros como é chamado aqui no Brasil, teve sua estréia nas telonas brasileiras em 26 de Junho de 1993. Ganhou Oscar de melhor som, efeitos visuais e sonoros; E também ganhou prêmio do Grammy Awards de melhor trilha sonora em 1994.

297793976_640

       Jurassic Park desbancou bilheterias em vários países como filme mais assistido do ano e até mesmo foi categorizado como um dos filmes de maior bilheteria até os dias de hoje, segundo o canal à cabo Universal Channel no programa What’s On.

       O filme até hoje é lembrado e usado como exemplo de filmes de melhor ficção científica. E esse filme fez mais do que somente sucesso! Ele até ganhou um parque só dele. Esse parque fica na Universal Stúdios em Hollywood. Também existe um parque temático no Japão e em Singapura. Ambos também são da Universal Stúdios. O filme ocupa o ranking de 19° filme de maior bilheteria até hoje. O parque Disney Animal Kingdon também é em homenagem ao filme Jurassic Park e também leva o mesmo – Ride)

        Steven Spielberg inovou na maneira de fazer filmes. Ele tornou possível, um dinossauro, ser o personagem principal. Algo que jamais havia sido feito em toda a história  cinematográfica sem contar que ele introduziu os efeitos especiais e acabou fazendo parte da história de todo o cinema. O sound designer Cary Rystrom, usou dos artifícios de Foley usando sons de animais que já existiam. Todos os sons são enviados e reproduzidos por um teclado, onde um técnico de som pode fazer misturas de sons e frequências até que atinja o som desejado. Fez efeitos digitalmente, até mesmo os que captou embaixo d’água e, mixou para transformar os sons em sons que fossem mais realísticos para dinossauros. E, falando sobre esses efeitos, irei aproveitar o momento para citar sobre foley.

       “O Foley é um processo específico para cinema. Jack Foley inovou ao interpretar literalmente o som. Sua ação é muito mais específica que a de um sonoplasta ou contrarregra. Um exemplo é o filme Psicose, para a qual o foley teve que esfaquear diversas frutas e sete tipos diferentes de melão para achar o som apropriado para a cena da banheira. Um foley utiliza também a mímica. Enquanto um sonoplasta pega qualquer sapato e bate sobre uma mesa, o foley interpreta vendo as imagens do filme, no mesmo ritmo, com o mesmo tipo de sapato. Os sons produzidos pelos foleys são mais vastos e muito mais específicos que os que produz um sonoplasta.”¹

          A equipe de edição fez uma vasta coleta de sons de todos os tipos de animais vivos. Depois de coletar os todos os dados necessários, cria-se então um banco de dados de cada som para cada momento, esses sons são carregados e então através de um teclado, pode-se produzir os sons desejados. Afinal de contas, ninguém saberá nunca como seria o som de um dinossauro, então nessa hora, deixamos nossa imaginação fluir e nos dedicamos a fazer com que combinem com os animais. Ao ler várias matérias sobre como fora feito os sons dos animais, pude ler e não conseguir  deixar de achar graça devido a ousadia e tamanha criatividade. Veja só, usaram até sons de animais em seus momentos mais íntimos. É ou não é no mínimo criativo ?

          “John Williams, como sempre, foi uma peça instrumental (get it?) na concepção deste mundo. Tendo em conta outras bandas sonoras dele, há quem não aprecie tanto a de Jurassic Park. A critica é que esta banda sonora tem um som demasiado… Simples, ou clássico. No entanto, John Williams já tinha dado provas anteriormente de que tinha muita experiência e que não deixaria nenhum pormenor ao acaso. A banda sonora de Parque Jurássico tem um tom muito clássico propositadamente. É uma tentativa de dar aquele ar de aventura clássica. Tal como Indiana Jones, Parque Jurássico é uma espécie de homenagem tanto à nostalgia como também às aventuras de outros tempos.”²

           Nos dias de hoje, o cinema não existe sem som. Houve tentativas como no filme O Artista, mas não deu muito certo. O público cada vez mais se torna exigente. Não somente por pagarem aos ingressos para assistir o filme mas, também para verem a evolução dos efeitos visuais, uma imagem apropriada e uma sonoridade além das expectativas. O público adora ter o “poder” de se acharem críticos de cinema, mas se houve o interesse de se aprofundar no assunto, veriam o quão complexo é esse universo. É preciso muito estudo, entendimento e técnica. Isso por um lado é bom, podemos estar com futuros cineastras perdidos por ai.

——————————————————–
¹ Acesso em: 19 de junho de 2013
SCUCATO, André. Captação de Recursos Eletrônicos para Som. CCAA Editora. Unidade 14, pág. 136.  

² Acesso em 19: de junho de 2013
<http://outerspaceoctopus.wordpress.com/2012/08/22/este-parque-jurassico/

Bibliografia:

http://www.adorocinema.com/

http://www.youtube.com/watch?v=qwWvO4UgJiU

http://www.youtube.com/watch?v=1dvIseUdie8

http://toad.com.br/2013/04/10/efeitos-sonoros-de-alguns-dinossauros-de-jurassic-park-sao-na-verdade-sons-de-animais-fazendo-sexo/

http://www.youtube.com/watch?v=yjlCOgBpxpc

 Aos meus 23anos…fico chocada com tamanha “estranheza” que eles(os adolescentes e jovens de hoje em dia)me provocam. Não entendo direito do porque estarem tão cheio dos novos vícios só pra chamarem atenção!

Imagem

         As meninas andam com roupas decotadas e muito curtas…ai se chega um “figura” e dá em cima, elas logo se ofendem, querendo ser respeitadas. A verdade, é que além de não se darem ao respeito, não fazem idéia das interpretações e julgamentos errados que fazem dela. Seria falta de personalidade? Tentando se sentir sexy? Testando seu poder de sedução? Isso tudo pra mim, é falta de vergonha na cara!

         E os rapazes? Testam sua maturidade bebendo, ou melhor, enchendo a cara pra dizer…olha pra mim, sou adulto. Acabam fazendo merda, na maioria das vezes se arrependem e pior, se engravidar alguma menina ainda pode pensar…”pelo menos comi alguém”, é garotão, se você prefere ser inesquecível desse jeito…sem comentários pra que tipo de homem você irá se tornar. Mas de uma coisa eles até tem razão. Pra que respeitar certos tipos de garota, se elas estão com a aparência de quem não tá nem ai pra ser “usada”.

        Fora o fato de que, atualmente não vejo nenhum mesmo com personalidade forte. Todos hoje em dia, andam iguais ou quase. Chega a ser engraçado de tão notório. Me bate uma tristeza, porque, quando eu tinha a idade deles, era raro ver alguém sem personalidade. Normalmente os adolescentes da minha época tinham até ego aflorado de mais. 

         Acredito que isso seja influências das novas mídias. Que faz com que os jovens não sejam direcionados a nada e que fiquem presos à sua condição estrutural e mental, que acaba atrofiando e tornando-os infantis, porém com corpos de adultos e vestimentas de um nível que chega não somente à assustar como demorar a aceitar que isso virou  banalidade.

 O jornalista busca informações, investiga, questiona, redige e leva à público as notícias.

  

     Existem várias áreas para quem tem interesse em seguir essa carreira. Para exercer a profissão é preciso ser formado no curso de Jornalismo ou Comunicação Social com habilitação em Jornalismo.

     Se bem, que hoje em dia, já não é tão concorrido nas faculdades como antigamente.  Afinal, jornalista nos dias de hoje se formam fazendo um curso básico e muita das vezes ainda conseguem emprego.  Acaba sendo injusto com as pessoas que fizeram faculdade!

     O mercado é vasto, mas o precisam realmente é de pessoas com melhores qualificações, sem medo do perigo e dinâmicas para seguirem carreira e alcançar sonhos pessoais. Quem exerce a profissão reclama de um salário injusto. Mas o que eu mais tenho visto são os que estagiam na profissão e que ganham bem. E o pior de tudo, ainda tiram as vagas de quem faz publicidade e propaganda, marketing, web design, multimídia(essa é a habilitação que faço)

    O mercado de trabalho não está nada fácil. Eles querem profissionais com boas qualificações mas não querem pagar o salário que realmente merecem.  Estagiário não é ser capacho nem faz tudo. Me incomoda profundamente ver que esses profissionais estão cada vez mais indo para outro mercado de trabalho e tirando a vaga de outros ramos que na maioria das vezes nem tem muito haver com eles.

     É triste, mas é a realidade. Empregos, principalmente no Rio de Janeiro, são cada vez mais disputadíssimos. O mercado de trabalho está cada vez mais exigente e injusto.  Até mesmo para empregos como vendedor, atendente, etc…está muito concorrido. Muitos candidatos para poucas vagas. 

     A verdade é, você precisa fazer de tudo hoje em dia, senão você não se destacará dos demais. Lute, corra atrás, procure sempre estar estudando, mesmo que seja em cursos de férias. Aprimore cada vez mais seu conhecimento, e amplie cada vez mais suas qualificações, assim, as oportunidades também aumentaram.

Thom Sial

Tudo o que eu gosto de fazer!

Davi "Mascote" Domingues

Experiências, histórias e desabafos de um louco

Cinema, Documentário e Interculturalidade

Just another WordPress.com site

Caravana Tomodachi

Caravana Tomodachi leva você do Rio de janeiro para São Paulo no Anime Friends 2011

Diogo4D Productions™

Anime em Português

Álister

www.alister.com.br

Bruno DulSeven

Exemplo de blog dentro do WordPress.com pra mostrar pros alunos

Niji no Kakera

Descobrindo o outro lado do Arco-Íris!

fuiobrigada

Just another WordPress.com literatura, cinema, lingüística, alemão, cultura alemã, música, crônicas, cultura, comportamento, séries e generalidades (o que der na veneta)

RPG Na ETEC

A companhia de heróis mais nerds do mundo.

Informeforever

Sorria sempre, mesmo em dias tristes! =D

Musings of a Medic

Just another WordPress.com site

Dks Marketing

Consultoria em moda.

Divertindo-se

Porque o importante é se divertir

PixTiti

Un site utilisant WordPress.com

falafiada

Just another WordPress.com site

lucaspaladino

lucas paladino cosplays, ação e movimento

Absurdinhus

Uma forma divertida e autoral de olhar a moda!!!

The WordPress.com Blog

The latest news on WordPress.com and the WordPress community.